O Fora da Caixa faz um convite à reflexão sobre as políticas públicas voltadas para salvaguardar a Capoeira quanto patrimônio. Em julho de 2008, foi reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro e registrada como Bem Cultural de Natureza Imaterial. Em novembro de 2014 em Paris, a 9ª Sessão do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda aprovou a Roda de Capoeira como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. O reconhecimento pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura¬) é uma conquista muito importante para a cultura nacional e expressa a história de resistência negra no Brasil, durante e após a escravidão.

Originada no século XVII, em pleno período escravista, desenvolveu-se como forma de sociabilidade e solidariedade entre os africanos escravizados, estratégia para lidarem com o controle e a violência. Hoje, é um dos maiores símbolos da identidade brasileira e está presente em todo território nacional, além de praticada em mais de 160 países, em todos os continentes
 
 
CONVIDADOS
 
André Bazzanella 
Possui graduação em Comunicação Visual pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1983). Mestrado em História da Arte, com concentração em Antropologia da Arte, pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes na Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999) e Doutorado em Ciências Sociais em Agricultura Desenvolvimento e Sociedade pelo CPDA da UFRRJ. Atualmente é Chefe da Casa do Patrimônio do Vale do Paraíba do IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e  Artístico Nacional. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Patrimônio Cultural, atuando principalmente em temas relacionados a estética, ambiente, território e identidades culturais de populações tradicionais. 
 
 
Mestre Lobão
Everaldo Bispo de Souza. É natural de Itabuna-BA. Graduado em Educação Física e Pós-Graduado em Treinamento Desportivo. Ajudou a fundar a primeira academia de capoeira do Vale do Paraíba a “Besouro Mangangá” na cidade de São José dos Campos em 1971. Mestre de Capoeira há 45 anos, participa anualmente de eventos nacionais e internacionais de capoeira, por ser reconhecido e respeitado tornou-se referência para a capoeira nacional. É um conceituado profissional da área que coordena uma equipe altamente qualificada e filiada à Confederação Brasileira de Capoeira (órgão vinculado ao Comitê Olímpico).
 
 
Carla Natureza
Possui formação em Letras, Mestrado na área de Literatura e Vida Social pela Universidade Estadual Paulista, onde pesquisou os Cânticos da Capoeira Angola como potência expressiva. É professora de Capoeira Angola desde 2008, atua como produtora cultural e arte educadora junto à FCCR desde 2015. Faz parte do Projeto "Gingando pela Paz" no Haïti e no Congo. Já foi para diversos países levar a arte da Capoeira.
 
 
Mediação - Zuleika Sabino
Doutora em História. Desenvolve pesquisa sobre Capoeira, no Programa de Neurociência e Cognição da UFABC.

 
 
FORA  DA CAIXA 
A CAPOEIRA COMO PATRIMÔNIO IMATERIAL
Data: 15/08 | Quinta-feira
Horário: 19h
Local: Pavilhão São José
Entrada franca

Endereço:
Rua Prudente M Moraes, 302
Vila Adyana São José dos Campos
Cep: 12243-750
Ver Mapa
Telefone:
(12) 3911-7090

E-mail:
[email protected]

Horário de Funcionamneto:
das 05h às 22h

Redes Sociais: